Paginas

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Reflexão Sobre o Natal

Reflexão Sobre o Natal

Estamos a poucos dias de comemorarmos a data que deveria ser o maior acontecimento dos tempos:
o nascimento de Jesus.
Há, porém, uma tristeza indelével pairando no ar.
Pessoas que vão e vêm pelas ruas, preocupadas apenas com os presentes que irão oferecer aos filhos, pais, parentes ou amigos.
Outros, porém existem, que sofrem nesse dia a perda irreparável de entes queridos que não irão estar presentes às comemorações, esquecendo-se de que a vida é eterna e que só morremos realmente,
quando deixamos de acreditar em nossos sonhos.
Alguns sofrem por estarem longe de seus filhos, pais ou irmãos que estão distantes.
Há aqueles que sofrem por não terem condições financeiras de oferecer aos filhos o tão esperado
presente de “Papai Noel” e talvez nem mesmo dinheiro possuam para comprar um alimento para ser servido à mesa no dia de Natal.
E o verdadeiro sentido desta data, onde entra?
Jesus não veio ao mundo para que seu nascimento fosse comemorado com bens materiais.
Jesus veio ao mundo para que nossa visão de vida ganhasse um novo sentido de esperança.
Veio nos ensinar a deixar de lado nosso egoísmo;
veio nos ensinar o amor ao próximo, mas não aquele amor que só ama aos que realmente estão próximos a nós; isso é fácil!
Jesus veio nos ensinar que devemos estender nossa visão para além daquilo que conseguimos enxergar.
E existe muito, muito mesmo o que se ver.
Pessoas se preocupam demais com coisas que vistas pelo lado espiritual, perdem sua importância.
Jesus veio pregar o amor, a compreensão, o desapego, a caridade e a solidariedade.
Amor que deve se estender a todos os seres vivos.
Desapego aos bens materiais, porque ao nascer não trazemos nada nas mãos, a não ser o desejo de aprender e crescer espiritualmente e ao partir levamos apenas as nossas experiências de vida.
Solidariedade e caridade para com o irmão necessitado do pão para seu corpo sim, mas muito mais do pão para sua alma.
E essa solidariedade e caridade, não devem ser praticadas apenas no decorrer das festividades de Natal e Ano Novo.
Devem ser postas em prática a vida inteira, assim como Jesus nos ensinou.
Pessoas existem que se confraternizam nesta época do ano, se perdoam mutuamente as ofensas trocadas, apertam as mãos, se abraçam, cantam, bebem e riem juntos, mas no dia seguinte, quando a vida volta ao normal, todas as promessas são esquecidas e cada qual retoma sua vida e seus propósitos se dissolvem no ar feito fumaça.
O mesmo egoísmo volta a dominar suas vidas.
O Natal é uma data bonita que deve ser comemorada com a alma, com alegria, com amor.
Jesus nasceu com o objetivo claro e único de dar a vida por nós, para nos salvar.
Vamos procurar mostrar a Ele que seu sacrifício não foi em vão.
Pense nisto:
vamos procurar fazer deste Natal não apenas mais uma data em que trocaremos presentes, abriremos champanhe e brindaremos junto aos nossos mas, sim, uma data de renovação de nossos propósitos de vida e de renascimento interior.

FELIZ NATAL!
Rose Mori
Colaboração: Carlos E. Della Justina

Nenhum comentário: