Paginas

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Jardim De Infância

Tudo que eu realmente preciso saber sobre a vida... Como ser.... Aprendi no jardim da infância. 
Não foi na universidade nem na pós-graduação que eu encontrei a verdadeira sabedoria, e sim no recreio do jardim da infância. 
Compartilhar, brincar dentro das regras, não bater nos outros, colocar as coisas de volta no lugar, limpar a própria sujeira, não pegar o que não é meu, pedir desculpas quando machucava alguém, lavar as mãos antes de comer, puxar a descarga do banheiro. 
Também descobri que café com leite é gostoso, que uma vida equilibrada é saudável e que pensar um pouco, aprender um pouco, desenhar, pintar, dançar, planejar e trabalhar todos os dias, nos faz muito bem. 
Tirar uma soneca à tarde, tomar muito cuidado com o trânsito, segurar as mãos de alguém e ficar juntos, são boas formas de enfrentar o mundo. 
Prestar atenção em todas as maravilhas e lembrar da pequena semente que, um dia, plantamos em um copo de plástico. As raízes iam para baixo e as folhas iam para cima, mas ninguém realmente sabia nem porquê. Mas nós somos assim! 
Peixinhos dourados, ratinhos brancos; e até mesmo a pequena semente do copo de plástico, tudo morre um dia. E nós também. 
Tudo que você realmente precisa saber esta aí. Faça aos outros aquilo que você gostaria que fizessem para você...
Amor, higiene básica, ecologia e política contribuem para uma vida saudável. 
Penso que tudo seria melhor se todos nós - o mundo inteiro - tomássemos café com leite todas as tardes e descansássemos um pouquinho abraçados a um travesseiro. 
E ainda é verdade que, seja qual for a idade, - o melhor é darmos as mãos e ficarmos juntos! 

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

As Sete Verdades Do Bambú

Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:
Vovô corre aqui! Me explica como essa figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para balançar seu tronco se quebrou, caiu com o vento e com a chuva... este bambu é tão fraco e continua de pé?
Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.
A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.
Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.
Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.
A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.
A quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós” ( e não de eu’s ). Como ele é oco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.
A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.
Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. 
Essa é a sua meta.

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

PIRILAMPOS

Diz a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um 
pirilampo. 
Este fugia rapidamente do predador feroz, mas a cobra não 
desistia.
Ele fugiu no dia seguinte, mas ela continuou a perseguição ... 
No terceiro dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse ? 
serpente:
   "Posso fazer três perguntas?"
Eu não costumo dar este privilégio a ninguém, 
mas como te vou comer, podes perguntar. 
Respondeu a cobra ... 
Eu pertenço à tua cadeia alimentar?
- "Não", respondeu a serpente.
Eu fiz-te algum mal?
  - "Não", responde a cobra novamente.
  Então porque queres acabar comigo?
Porque não suporto ver-te brilhar!

Moral

Muitos de nós temos estado envolvidos em situações em que nos perguntamos: 
Porque terei de passar por isto, se não fiz nada de mal nem ofendi a ninguém?
Simples a resposta ... ?
Porque não suporto ver-te brilhar .....!!!!
Quando isso acontecer, não deixes de brilhar, continua a ser tu mesmo, vai em frente e continua a dar o melhor de ti, continua a fazer o teu melhor, não permitas 
que te lastimem, que te firam, continua a brilhar e não poderão tocar-te... 
Porque a tua luz continuará intacta.
A tua essência permanecerá, aconteça o que acontecer ...
Sê sempre um ser autêntico, mesmo que a tua luz incomode os predadores !!!

Autor desconheço
Colaboração: Carlos E. Della Justina